Sonetos eternamente....

Olá !!! sejam bem vindos ao meu blog que abrangerá diversas composições de sonetos sobre alegria, melancolia, natureza, cotidiano, temas históricos e principalmente amar, essência do ser humano ; escritos com alma e coração, deixe seu comentário, critica ou sugestão. Obrigado pela visita , estarei sempre esperando por vocês... Abraços :))







terça-feira, 17 de abril de 2018

Ela (She)

Ela...
sempre ela, alma singela...
razão de meu viver, sempre ela...
ela, que surgistes em minha vida, ela que me encanta, que me fascina, que me seduz...

Ela..
penso nela a cada segundo, a cada minuto, a cada hora, a cada momento...
Ahhhh ela, sempre ela, penso somente nela..
Ela,  és bela, sempre ela, minha vida é ela...

Ela...
cujos cabelos negros, molhados, delicados, suaves como a brisa do anoitecer que chega, envolventes, aconchegantes, deslumbrantes...
cujas janelas esverdeadas, inestimáveis jóias de meu viver, fronteiras infinitas da beleza, é ela...

Ela..
de lábios adocidados, serei a abelha ensandecida para desfrutar de teu favo doce....
de corpo angelical, mas, tão caliente e cheio de enigmas.... é ela...
ela, que sorri para mim como o sol que brilha, que recebes o crespúsculo, o majestoso plenilúnio, ela, somente eu e ela, pois que nosso amor ecoes por toda a eternidade, somente eu e ela...







Credito imagem: dreamstime.com



To: S.B.

quinta-feira, 12 de abril de 2018


Alma Singela (Simple Soul)

ahhhhh, quem és tu??? alma singela que surgistes em minha vida???
alma singela, tão bela, tão pura, tão angelical, tão sonhadora, tão deslumbrante....
alma singela, não consigo viver sem você, ahhhh razão de meu viver....
alma singela penso somente em ti, a cada segundo, a cada minuto, a cada hora, a cada momento...

alma singela, singela, bela, és o amor de minha vida, sim, és você....
que direis de teus cabelos negros, longos, esvoaçantes, aconchegantes, envolventes como o crespúsculo por vir???
que direis de tuas janelas esverdeadas, deslumbrantes como os verdes campos de minha terra???
que direis de teus lábios adocicados, calientes, como o favo de mel???, ahhhh alma singela como quero desvendar este favo, sou uma abelha enlouquecida por você.... alma singela...

que direis de teu corpo suave, perfumado, aconchegante, deslumbrante??? ahhhh alma singela, enlouqueço, esqueço tudo, penso somente em você....
que direis de teu jeito de menina, teu jeito de mulher madura que me encanta, que me fascina, que te faz te amar cada vez mais???

ahhhhh, alma singela...
penso somente em ti e em nosso amor, escrito nas estrelas, sob o brilho majestoso do plenilúnio...
alma singela, meu amor, alma singela, te amarei por toda a eternidade.....







Crédito imagem: verdadefeminina.com.br


To: S.B.


sexta-feira, 6 de abril de 2018

Soneto da Madrugada (Sonnet of the Dawn)


ahhh madrugada interminável... as estrelas cintilam graciosamente, harmonicamente no infinito...
o plenilúnio majestoso, deslumbrante, sublime, brilhas intensamente...estrelas, plenilúnio, harmonia, conjunção, síntese...
sopra uma brisa suave, adocicada, relaxante, aconchegante, incessantemente, lentamente...
é madrugada, noite inigualável, interminável, inesquecível....madrugada....

madrugada...
os ponteiros do relógio da nossa cabeceira deslocam-se lentamente, graciosamente, caprichosamente...
tudo perfeito,harmonia... somente eu e você...
nesta madrugada interminável.... madrugada que ecoas a desafiar ao tempo que se vai...

madrugada...
a brisa intensifica-se anunciando a aurora que lentamente, graciosamente, desponta no horizonte longínquo...
eu e você, juntos nesta jornada, almas que se entrelaçam, almas que se tocam, almas que se amam...

madrugada....
lentamente se vai, quer resistir ao tempo, mas, se vai... mas o astro rei começa a imperar com autoridade...
madrugada que se vai, nosso amor que se vai, a saudade que chega... um suspiro, pois voltarás nosso amor a ecoar na próxima madrugada....






photo do autor: Roberto Alves da Silva
amanhecer na Vila Suconasa em Araraquara-SP visto no dia 14/12/2014

terça-feira, 27 de março de 2018

As janelas da alma (The windows of the soul)

ahhhh, estas janelas da alma...
janelas esverdeadas, razão de meu viver...
janelas bucólicas, envolventes, aconchegantes, deslumbrantes, vibrantes, atenuantes...
bálsamo de minha alma, longínqua como os verdes campos de minha terra.

ahhhh, estas janelas da alma...
deito-me na relva, o sol brilha, os mensageiros alados voam e cantam, a brisa perfumada envolve-me como os teus abraços ternos e suaves...
penso em você, razão de meu viver...
são as tuas janelas que me enlouquece, que me paralisa, que me encanta, que me fascina, que me seduz...

ahhhh, estas janelas da alma...
cada segundo, cada minuto, cada hora, cada momento...
não consigo viver sem você, quero te olhar, desvendar-lhes teus encantos e teus mistérios...


ahhhh, estas janelas da alma...
observo o plenilúnio majestoso, as estrelas silenciosas e brilhantes, rendem-se aos teus encantos...
minha janela esverdeada, minha vida que ecoes eternamente, são as janelas de tua alma...






Crédito imagem: cirurgiaplasticacuritiba.com.br


To: S.B.

sábado, 24 de março de 2018

Lágrimas (Tears)

lágrimas, lágrimas, lágrimas...
ahhhh, lágrimas que vens dos confins de minha alma...
amargurada, contrita, taciturna, misteriosa, saudosa...
lágrimas; és a gênesis e o clímax de meus devaneios sem fim...

lágrimas, lágrimas, lágrimas...
impossíveis, imprevisiveis, imprecindíveis...
véus rompem os grilhões de minha tormenta sem fim...
lágrimas de uma saudade ensandecida, enlouquecida, reprimida, esquecida...


lágrimas, lágrimas, lágrimas...
que direis que sinto tanto, tanto, tanto, tua falta???
falta de olhar no fundo de teus olhos, de teus beijos, de teus abraços, de teu corpo caliente, aconchegante, agora tão longínquo como o ocaso que brilha no mar distante...; só me restaram somente lágrimas...


lágrimas, lágrimas, lágrimas...
onde foi que erreis??? tu não errastes também???, não sei... tudo nebuloso como véus sombrios que insistem permanecerem me atormentando, me amargurando, me sufocando... véus sombrios...
faria tudo para recomeçar novamente, imediatamente, insistentemente, pois não consigo viver sem você, pois somente restaram-me lágrimas, lágrimas, lágrimas...




Crédito da imagem: osegredo.com.br

domingo, 18 de março de 2018

Sonhadora (Dreamer)

Ahhh sonhadora, sonhadora, sonhadora...
quem és tu?, que sonhas, que encantas, que contagias???...
sonhadora, misteriosa, curiosa, encantadora, sedutora...
és tu sonhadora, que surgistes na minha vida...

Ahhh sonhadora, sonhadora, sonhadora...
teu jeito de menina, teu jeito de mulher...
aconchegante, és tu sonhadora...
és o bálsamo de minha alma...

Ahhh sonhadora, sonhadora, sonhadora...
teus cabelos longos, negros, esvoaçantes, suaves como a brisa do anoitecer...
sonhadora, cujas janelas esverdeadas me paralisa, me encanta, me fascina...

Ahhh sonhadora, sonhadora, sonhadora...
que direis de teus lábios suaves, adocicados, que direis de teu corpo suave como o orvalho da madrugada?...
és a rosa de meu jardim que saúda a aurora, és você, sonhadora, sonhadora, sonhadora...





Crédito da imagem: Blog Pastora Elisabete - Joquebede


Poema dedicado com carinho para S.B. ,uma mulher batalhadora e sonhadora
O banco da estação (The Station Bank)

Naquele banco da estação, sim, naquele banco...
o banco de minhas ilusões e desilusões...
banco indiferente ao tempo e aos contratempos...
naquele banco te esperei por tanto, tanto, tanto tempo...

Naquele banco da estação...
revivi, remexi nossos momentos, nossas alegrias e nossas decepções, também...
fostes naquele banco que apaixonei-me perdidamente, enlouquecidamente por você...
há tanto, tanto, tanto tempo...

Naquele banco da estação...
 na primeira vez que nossos olhares se entrelaçaram...
simplesmente eras você, a razão de meu viver...

Fostes naquele banco da estação...
que te esperei ansiosamente inúmeras vezes, assim, como fostes nossas despedidas num mar de tantas saudades..
ouço a chegada do trem, teu apito inconfundível, tantas vezes assim fostes...
pessoas embarcam e desembarcam...
você não desembarcou, estás tão longe, meu coração está afogado num mar de desilusão e agonia...
sem teus abraços e teus beijos, eras o bálsamo de minha alma ensandecida...
sou um eterno apaixonado e tudo começastes naquele banco da estação...




Crédito imagem: Dreamstime.com